Na terceira reunião ordinária, realizada nesta terça-feira (25), a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (CS) aprovou várias matérias com foco na melhoria dos serviços de saúde pública no estado.

O primeiro aprovado, de autoria do deputado Dr. Kerginaldo (PSDB), trata da notificação compulsória de casos suspeitos e confirmados de esporotricose humana aos órgãos de saúde pública do estado. A esporotricose é uma micose subcutânea causada pelo fungo do gênero Sporothrix, que pode afetar tanto humanos quanto animais, com os gatos sendo os principais transmissores da doença. Dr. Kerginaldo justificou a importância do projeto destacando os riscos de infecção para profissionais de saúde, donos de gatos e trabalhadores que lidam com vegetais e madeira.

Outro projeto aprovado, esse de autoria da deputada Terezinha Maia (PL), institui o programa de diagnóstico e tratamento do linfedema no estado. Linfedema é uma condição que causa inchaço nos braços ou pernas devido ao acúmulo de linfa nos tecidos.

O deputado Neilton Diógenes (PP) também teve um projeto aprovado, instituindo o programa estadual de acompanhamento pré-natal e pós-parto para gestantes com Transtorno do Espectro Autista (TEA), proporcionando suporte especializado durante e após a gravidez.

A deputada Cristiane Dantas (SDD) apresentou e aprovou um projeto que institui o programa estadual de proteção e atenção aos órfãos do feminicídio. “Precisamos proteger essas crianças e adolescentes”, destacou a autora da proposta, enfatizando a urgência de apoio a esses jovens vulneráveis.

Ainda na reunião, outro projeto de Terezinha Maia foi aprovado, instituindo o programa de odontologia preventiva nas escolas estaduais, visando melhorar a saúde bucal das crianças desde cedo.

Participaram da reunião os deputados Dr. Kerginaldo (PSDB), Cristiane Dantas (SDD) e Galeno Torquato (PSDB). Encerrando o encontro, o presidente da comissão, deputado Galeno Torquato, convocou uma reunião administrativa para o dia 9 de julho, com o objetivo de discutir a sequência de visitas às unidades hospitalares do RN, visando aprimorar a fiscalização e melhorar os serviços de saúde prestados à população.