A quantidade de pessoas afastadas do trabalho por conta de transtornos mentais aumentou 20% em 2023 ante o ano anterior, segundo pesquisa da It’sSeg Company, corretora de benefícios.

Foram cerca de 2 mil casos entre os 473 mil trabalhadores que compuseram o estudo. Desse modo, problemas de saúde mental se tornaram a segunda maior causa de afastamentos do trabalho, atrás apenas de lesões corporais, com pouco menos de 2.300 casos.

Doenças do sistema osteomuscular e do tecido conjuntivo — incluindo tendinites e dores musculares em diversas regiões, como a lombar — ocupam a terceira colocação. “Fatores como a incerteza sobre o futuro e a dificuldade para equilibrar a rotina pessoal e profissional após a pandemia continuam afetando a saúde dos profissionais, provocando aumento no número de afastamentos por transtornos mentais e comportamentais”, diz Marlene Capel, diretora da B2P, consultoria da It’sSeg Company especializada no acompanhamento e gestão de funcionários afastados por razões médicas.

Radar Econômico – VEJA