02.07.2018 | Geral Governo investe R$ 23 mi para beneficiar organizações produtivas do RN

Oito organizações, entre pequenos laticínios e queijeiras, pertencentes a organizações da agricultura familiar do Rio Grande do Norte serão beneficiadas com investimento da ordem de R$ 23 milhões, via empréstimo com o Banco Mundial (Governo Cidadão). Na tarde deste sábado (30), o governador Robinson Faria assinou, em Currais Novos, o convênio que vai beneficiar as organizações produtivas da região Seridó. A ação faz parte do Projeto de Fortalecimento da Pecuária Leiteira no RN sob gestão da Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Pesca (Sape).

Dentre as oitos organizações, se destacam duas cooperativas do Seridó que atingem 39 pequenas queijeiras na região. O convênio permitirá a estruturação das agroindústrias (queijeiras), de propriedade de agricultores familiares ligados a uma cooperativa da agricultura familiar.

“Nosso objetivo é auxiliar os nossos produtores a sair da informalidade. E entre nossas diversas ações, esse convênio busca auxiliar na regularização dessas organizações”, disse o governador Robinson Faria.

O titular da Sape, Guilherme Saldanha, lembrou, ainda, que a adequação da estrutura física do empreendimento, aquisição de máquinas e equipamentos, logística de transporte, comercialização e capacitação também são meios de impulsionar o trabalho dos pequenos produtores e da economia local e integram os investimentos do convênio.

“Com esse investimento do Governo Cidadão, o Estado, além de ter uma legislação como a Lei das Queijeiras, que trata das problemáticas dos produtores, também está aportando recursos para que esses mesmos produtores invistam em seus negócios e se regularizem”, disse o secretário da Sape.

Segundo a secretaria, a região Seridó tem uma das maiores bacias leiteiras do RN e produz mensalmente 74 mil quilos de queijos de coalho, 236 mil quilos de queijo de manteiga, 506 quilos de ricota e 22 mil litros de manteiga de garrafa, empregando 1.056 pessoas. Estima-se que há mais de 350 queijarias artesanais potiguares, sendo que 311 estão nos 28 municípios do Seridó, sertão do RN.

Além do Seridó, os investimentos também vão chegar nos subprojetos dos quatro territórios: Açu-Mossoró, Agreste Litoral Sul, Sertão Central Litoral Norte e Sertão do Apodi.

A solenidade foi acompanhada pelo deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ezequiel Ferreira, prefeitos e lideranças políticas da região, bem como secretários de Estado.

Lei do Queijo Potiguar

A Lei dos Queijos e Manteigas Artesanais no Rio Grande do Norte, pioneira no Brasil, foi sancionada em agosto de 2017 pelo governador Robinson Faria, contemplando mais de 300 queijeiras do estado, permitindo a comercialização do produto dentro das normas vigentes, impulsionando o trabalho dos pequenos produtores e a economia local.

A legislação é reconhecida pela Rede Internacional SlowFood, uma organização global de base com o objetivo de impedir o desaparecimento das tradições e das culturas alimentares locais. A SlowFood reconhece a lei potiguar como incentivadora a outros estados a produzirem leis específicas de acordo com suas realidades.

ÚLTIMA EDIÇÃO
INSTAGRAM
  • Categorias