08.11.2017 | Geral Exposição traz intervenções artísticas em ensaios fotográficos

Natal está prestes a receber uma exposição inovadora. Após serem aprovados no edital de economia criativa 2017 do Sebrae-RN, os fotógrafos Jomar Dantas, Sarah Wollermann e Ernani Silveira se juntaram aos artistas visuais Luana Cavalcante, Bia Rocha e Fernando Alexandre. O resultado desse cruzamento de ideias e linguagens será exibido ao grande público a partir do próximo dia 14. O projeto Transversal vai acontecer no Espaço Duas, em Ponta Negra, até o dia 28. A entrada é gratuita.

Ao todo serão 12 obras inéditas na exposição e uma proposta completamente inovadora, como explica uma de suas idealizadoras Sarah Wollermann: “’Transversal’ é uma exposição de obras de arte realizadas colaborativamente entre fotógrafos e artistas plásticos, através de múltiplas técnicas visuais de intervenção nas fotografias. As obras propõem uma narrativa que se expande pelo olhar do fotógrafo, incorpora a perspectiva do artista plástico e se abre para uma nova camada de interpretações no olhar do expectador”.

O fotógrafo Ernani Silveira fez o ensaio durante uma viagem à Cabo Verde e Senegal e cedeu suas fotos para que a artista de rua Bia Rocha agregasse sua arte. O designer Fernando Alexandre vai intervir nos registros fotográficos feitos por Jomar Dantas durante desfile das Escolas de Samba de Natal na Ribeira. Já as fotografias de Sarah Wollermann exploram a temática do corpo de forma mais minimalista e conceitual, tendo a intervenção de Luana Cavalcante. 

“Serão obras em conjunto. As fotografias foram ofertadas aos artistas que gentilmente aceitaram o convite. Vai ser uma experiência transmidiática, a partir do uso de diferentes plataformas, inclusive com disponibilização de videos sobre o processo de construção das obras. Com isso transforma-se a exposição em um momento de construção da experiência com a arte”, comentou Jomar Dantas, fotógrafo e idealizador.

As fotografias são em preto e branco e serão impressas em fine art de pigmento mineral sobre papel Museu Pro Canvas, no tamanho 50 x 75 cmAs obras, devidamente emolduradas, também estarãà venda. A classificação é livre.

Vernissage
– Espaço Duas (R. Praia de Diogo Lopes, 2197 – Ponta Negra, Natal/RN)
– Dia 14 de novembro, a partir das 19h
– Mini praça de Food Truck (Bendita Coxinha e Cervejaria Raffe)
– Entrada gratuita

Visitação da Exposição
– Espaço Duas (R. Praia de Diogo Lopes, 2197 – Ponta Negra, Natal/RN)
– De 15 a 28 de novembro (9h às 20h)
– Entrada gratuita
*Necessário pré-agendamento através dos telefones: (84) 99624-3766 / 99661-5380

08.11.2017 | Geral Estudantes potiguares se preparam para o First Lego League

Etapa regional acontece nos dias 17 e 18 de novembro, no ginásio do Sesi de Natal; torneio de robótica envolverá alunos de escolas públicas e privadas 

Cerca de 200 estudantes do Rio Grande do Norte vão participar da etapa regional do Torneio de Robótica First Lego League, temporada 2017/2018. A competição desperta o interesse de crianças e adolescentes, entre 9 e 16 anos de idade, nas áreas de ciência e tecnologia dentro do ambiente escolar e favorece a descoberta de novas possibilidades de carreira. O evento acontecerá nos dias 17 e 18 de novembro, no ginásio do Serviço Social da Indústria (Sesi-RN) de Natal e envolverá alunos da rede pública e privada de ensino.

Para fazer bonito na competição que vai definir a equipe campeã estadual e classificá-la para disputar a etapa nacional em abril de 2018 em Curitiba (PR), estudantes dão o gás antes do torneio. Este ano, as provas envolvem o tema “Água”, onde os competidores são desafiados a investigar problemas e buscar soluções inovadoras para situações da vida real, os mesmos vivenciados por profissionais como cientistas e engenheiros. Os participantes também são encarregados de programar robôs autônomos com a tecnologia LEGO Mindstorms para cumprir as missões da mesa de competições em até três rounds de dois minutos e meio de duração. Para realizar as tarefas, o robô pode navegar, capturar, transportar, ativar ou entregar objetos.

Isabela Quirino, de 12 anos, estuda na Escola Estadual Castro Alves, em Lagoa Nova, zona Sul da capital, e participará, pela primeira vez, do Torneio de Robótica por meio do Roboeduc Social, projeto sem fins lucrativos que divulga a ciência e a tecnologia, dentro de um contexto interdisciplinar, aproximando o aluno de baixa renda com foco no desenvolvimento do pensamento computacional, com o ensino de programação e robótica.

Na Roboeduc – primeira escola de programação e robótica do Brasil – Isabela é tida como a capitã da equipe que vai participar do First Lego League, composta por sete integrantes. Para se dar bem no torneio, o grupo treina quatro vezes na semana, exceto terças-feiras, das 14h às 17h30, onde realizam simulações reais sob a supervisão de dois mediadores. “A cada treino é uma emoção diferente, porque nada poderá dar errado nas apresentações oficiais”, comenta a líder.

Durante os dois dias torneio, os jovens apresentarão para os juízes o projeto de pesquisa com a solução do desafio-problema. Além de valorizar as áreas de ciência e tecnologia, o First Lego League celebra o trabalho em conjunto, guiadas pelos valores da competição, favorecendo ainda mais o ensino-aprendizado. “Ajudar o outro é a base do trabalho em equipe e é isso que fará com que as competições deem certo”, frisa o líder de processos de educação do Sesi-RN, Anderson Vieira, que também é coordenador regional do Torneio de Robótica.

08.11.2017 | Geral Defensoria Pública alerta consumidores sobre cuidados com a “Black Friday”

O mundo do consumo e do comércio vive a expectativa da realização da chamada “Black Friday”, que neste ano acontece no dia 24 de novembro, e a Defensoria Pública do Estado do Rio Grande do Norte faz um alerta para os cuidados que devem ser tomados ao realizar compras em lojas e/ou sites durante a promoção.

A “Black Friday” teve origem nos Estados Unidos e se caracterizou como uma sexta-feira onde o comércio realiza promoções de vendas, oferecendo descontos atrativos. No Brasil, a “Sexta-feira Negra” (tradução literal) começou a ser realizada em 2010 e, de lá pra cá, vem sofrendo críticas dos consumidores. Em muitos casos, as lojas não cumprem o que prometem e os descontos oferecidos não são reais.

De acordo com a defensora pública Cláudia Carvalho Queiroz, que integra o Núcleo de Defesa do Consumidor e Tutelas Coletivas, mesmo sendo um período promocional, os direitos dos consumidores devem ser garantidos. “Apesar de se tratar de uma ação de promoção de vendas, todos os direitos devem ser respeitados, inclusive no que diz respeito à garantia do produto”, destacou.

Para a defensora, é preciso que os consumidores fiquem atentos na hora das compras, especialmente pela internet. “Comprar pela internet é mais rápido e oferece maior comodidade, mas é preciso muito cuidado para evitar problemas na compra. É importante procurar no site a identificação da loja, evitar sites que não são confiáveis e não foram recomendados por outros consumidores”, comentou lembrando que as promoções não livram quem vende das suas obrigações legais.

Outra dica importante é salvar print da tela da oferta no site da loja virtual, bem como se, durante o procedimento de compra, a página da internet apresentar erro, o consumidor deverá salvar a tela de erro e enviar para o atendimento virtual da empresa ofertante, vez que, em se tratando de erro persistente, o fornecedor deverá cumprir a oferta

08.11.2017 | Geral Projeto de Aquaponia de empresa júnior da UFRN conquista prêmio para levar água e renda ao semiárido

Apoiar soluções inovadoras de acesso à água potável que proporcionem a geração de renda no semiárido brasileiro. Foi com esse estímulo que a empresa SEA Júnior, do curso de Engenharia de Aquicultura, do Departamento de Oceanografia e Limnologia (DOL) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), venceu em primeiro lugar o Desafio AMA, da fabricante de bebidas Ambev.

O projeto de Aquaponia, que proporciona o cultivo de peixes e hortaliças com economia de água, foi a proposta vencedora do concurso e começa a ser implementado no início de 2018, com aporte de R$ 30 mil para execução na comunidade rural de Jaguaruana, no estado do Ceará, onde existe captação de água pelo projeto AMA. A equipe deve visitar o local até o fim do semestre.

Rafhael Azevedo, assessor de projetos da empresa júnior, explica que a aquaponia é um  sistema integrado a organismos aquáticos, neste caso de peixes, com o sistema de hortaliças. Tudo funciona num circuito. Um tanque de peixes interage com um tanque de hortaliças, a água que abastece os peixes é tratada por filtros e usada para o cultivo das plantas.

“Há o tanque dos peixes, eles excretam seus dejetos junto com a alimentação e oferecem nutrientes. A água desse tanque passa por um decantador e um biofiltro, onde existem bactérias que transformam a matéria orgânica [amônia], em nitrito, e posteriormente, em nitrato”, afirma Rafhael Azevedo. O nitrato é a fonte de nutriente preferida das plantas, já para os peixes é tóxica.

Segundo Alexandre Gomes, membro da equipe, quando se cultiva peixes, ou qualquer animal do meio aquático, os organismos jogam na água dejetos e restos de rações, deixando a água suja. Então como limpar a água sem precisar trocar ou reabastecer com mais água?

A água passa pelo decantador para retirar as partículas mais grossas, de lá segue para o biofiltro, que pega a amônia e transforma dejetos em nitrito e depois em nitrato. “ A água é tubulada para o tanque das hortaliças. As raízes das plantas entram em contato com a água e absorvem o nitrato. Quando as plantas absorvem o nitrato, a água já está nova para voltar para o tanque dos peixes”, explica o estudante Alexandre Gomes.

Cerca de 200 famílias serão beneficiadas. “O sistema permite vários tamanhos, desde aquários menores até instalações de grande porte, variando o volume de produção. As estimativas são de um retorno de cerca de R$ 4.500 reais por mês”, diz Eduarda Tayná de Almeida, presidente da SEA Jr. A capacidade inicial será de 250 kg de peixe e três mil mudas de hortaliças.

Pontos Positivos

Como o projeto será desenvolvido em região semiárida, a vantagem é que não é preciso colocar água nova no sistema, porque ela é reutilizada e tratada naturalmente. A água que deve ser inserida no sistema é apenas aquela  perdida por evaporação.

Outra vantagem, é que se dispensa a utilização de agrotóxicos, comumente utilizado para as plantas crescerem, pois todo o nutriente está na água. “É um sistema de cultivo sustentável que garante a segurança alimentar, pela não utilização de agrotóxicos ou fertilizantes”, afirma Eduarda Almeida.

“A aquaponia vem se desenvolvendo para buscar novas soluções de produção usando o mínimo de água, e fazendo o reaproveitamento contínuo para que não impacte o meio ambiente e consiga gerar renda para a população”, completa Eduarda Almeida.

Empresa Júnior

A SEA Jr- Serviços em Engenharia Aquícola, foi criada em 2013, e está efetivamente no mercado desde 2014. Tem, atualmente, 21 membros na equipe e possui oito projetos em andamento. Todos na área da Engenharia de Aquicultura.

Além da Aquaponia, realiza outros serviços para seus clientes, como a depuração de moluscos através da limpeza de ostras; a montagem e manutenção de lagos ornamentais de aquários, além do treinamento e capacitação de mão de obra operacional para fazendas.

Premiação

A SEA Jr concorreu com 51 empresas brasileiras, sete do estado participaram. Das três escolhidas, a SEA Jr foi a vencedora à frente de Pernambuco e do Rio de Janeiro. A premiação aconteceu no Encontro Nacional de Empresários Juniores (ENEJ), que aconteceu em agosto, em Porto Seguro, na Bahia.

Por meio da Água Ama, marca da Ambev, a empresa reverte 100% dos lucros da venda para iniciativas de acesso à água potável.  Os municípios  de Jaguaruana, Capistrano e Aiuaba, no interior do Ceará são beneficiados do projeto.

Em 2016, a primeira edição do desafio que ainda levava o nome de “Ambev”, agraciou a empresa Ciclo Jr, da Universidade Federal do Ceará (UFC) premiando o projeto Oca Sustentável, uma estrutura de bambu que usava plantas e calor para purificar água de reuso.

08.11.2017 | Geral LIVRO SOBRE ESTÁDIO MACHADÃO SERÁ LANÇADO NESTA QUINTA(9)

Memórias Póstumas do Estádio Assassinado, craques, jogos e saudades do Machadão é o quatro livro do jornalista Rubens Lemos Filho a ser lançado amanhã(quinta-feira), dia 9 de novembro em Natal na sede da AABB, na Avenida Hermes da Fonseca, 1017. É um relato sobre os anos dourados do estádio derrubado para que fosse construída a Arena das Dunas na Copa do Mundo de 2014.

Inaugurado a 4 de junho de 1972, o Machadão, inicialmente batizado de Presidente Castelo Branco no auge da Ditadura, terminou por prestar justa homenagem ao jornaliusta João Machado, presidente da Federação de Futebol por 20 anos. Foram 39 anos como principal palco do esporte potiguar, onde pisaram os principais nomes do futebol brasileiro de Pelé a Zico, passando por Rivelino, Ademir da Guia, Tostão, Romário,Reinaldo, Júnior, Adílio, Dirceu Lopes, Samarone, Assis, Washington, Geovani, Bebeto, Sócrates e outros monstros sagrados. Além de ídolos locais como Alberi, Danilo Menezes, Hélcio Jacaré,Souza, Garcia, Hélio Show, Marinho Apolônio,Odilon, Sérgio Alves  e Dedé de Dora.

A intenção, segundo o autor, que sempre foi contrário à demolição, é reviver a época áurea do futebol potguar, quando os clássicos enre ABC e América nos anos 1970 levavam até 50 mil pessoas ao estádio, conhecido como “Poema de Concreto”pela sua arquitetura ondulada. “O Machadão foi assassinado covardemente e a Copa do Mundo não rendeu qualquer benefício ao nosso Estado. Ao contrário. O patrimônio público foi comprometido e a empresa donatária da arena – onde nunca pisei graças a Deus -, leva R$ 11 milhões todo mês por 20 anos, num Estado falido na segurança, saúde e com servidor recebendo arasado”.

Mas engana-se quem pensa que o livro tratará só de futebol. “É um reencontro com a Natal ainda aldeota, nos anos 1970 e 80, até 90, que é relembrada em suas histórias, seus personagens, seus pontos pitorescos, seus cinemas, o Ducal Hotel, primeiro arranha-céu e também na política, com abordagem sobre todas as eleições do período em que o Machadão esteve de pé”,afirma Rubens Lemos.

LIVRO : MEMÓRIAS PÓSTUMAS DO ESTÁDIO ASSASSINADO

PÁGINAS: 472

DATA: 09/11/2017

LOCAL: AABB NATAL, AVENIDA HERMES DA FONSECA,1017, TIROL.

PREÇO: RS 70,00

08.11.2017 | Geral Raniere Barbosa retoma mandato de vereador: “Volto com equilíbrio e serenidade”

O vereador Raniere Barbosa (PDT) retornou, nesta quarta-feira (8), ao exercício do mandato parlamentar na Câmara Municipal de Natal após determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A decisão também determinou o retorno à Presidência da Casa, contudo, apenas no dia 22 de novembro.
Em seu primeiro discurso, Raniere destacou sua postura para os próximos dias mesmo diante do afastamento provocado desde julho.”Cumpri todas as decisões que me foram impostas, mesmo sabendo que, em muitas, fui penalizado e de forma injusta. Volto a esta Casa com equilíbrio, serenidade e com respeito todos os órgãos de controle. Temos o dever de buscar a nossa absolvição pela verdade”, disse.
O parlamentar também lembrou dos momentos difíceis que passou ao longo desses últimos meses, mas que teve o apoio de amigos e familiares, que o ajudaram a superá-los. “Não é fácil dizer o que passei. Construí um legado de trabalhar por Natal e pelo interesse comum. Por onde passei, deixei minha digitral não por corrupção, mas sim por trabalho. Contudo, o que mais me chamou a atenção foi o quanto fui abraçado nas ruas de Natal”, contou.
Raniere Barbosa também adiantou como irá presidir a Câmara. Isso porque na mesma decisão que determinou o retorno ao mandato, o STJ determinou o retorno à Presidência no dia 22 de novembro. “Quero dizer a cada um dos natalenses que estamos aqui, os 29, pára representar cada um que nos depositou o voto de confiança. Vamos resgatar a aproximação da população com esta Casa. Vamos resgatar a transparência que cada um dos natalenses exige de nós. Vou buscar a harmonia entre os poderes”, adiantou.
O vereador também destacou que em mais de 300 mil e-mails investigados e que em mais de 50 mil horas de ligações interceptadas não houve uma menção ao seu nome e adiantou que adotará uma postura de independência na votação. “Me sinto a vontade de dizer que sou independente, que votarei sempre a favor de Natal. Não votarei pelo partido político ou por corrente política favorável ou contrária. Votarei com base na minha posição”, garantiu.
Requerimento
O vereador também agradeceu ao vereador Cícero Martins (PTB) pelo requerimento apresentado à Mesa Diretora da Casa solicitando o retorno imediado do parlamentar ao exercício do mandato a partir do precedente simétrico aberto com base em decisões semelhantes de outros parlamentares do Congresso Nacional. Para Raniere, a iniciativa de Cícero foi uma forma de garantir a independência dos poderes. “Quero dizer a cada um de vocês (vereadores) que votaram favoráveis ao requerimento do vereador Cícero. Não era a volta de Raniere que estava em questão, mas sim a independência da Câmara Municipal de Natal”, analisou.
Apoio
Raniere foi recepcionado por todos os parlamentares e foi aplaudido por servidores da Casa. Durante a sessão, os vereadores Aroldo Alves (PSDB), Ana Paula (PSDC) e Dinarte Torres (PMB) externaram palavras de apoio pedetista. “Quero agradecer a todos que compõem esse Colegiado, por creditarem confiança à minha pessoa, por entenderem a importância da autonomia e da separação dos poderes, buscando harmonia e entendimento entre todos. Quero agradecer a todos que fizeram uma correte de oração e que nos deram apoio porque acreditavam ao nosso retorno do mandato a à presidência desta Casa”, completou.

08.11.2017 | Geral Plenário mantém projeto que cria espaço para eventos de som automotivo

A continuidade da votação dos vetos aplicados pela Prefeitura que impedem a execução dos projetos de lei aprovados pelos parlamentares foi a prioridade do plenário da Câmara Municipal de Natal, na sessão ordinária desta quarta-feira (08). Esta é a terceira sessão dedicada ao debate dos pareceres contrários, que obstruem a pauta e impedem a votação de outras propostas.
O destaque de hoje foi a derrubada do veto ao Projeto de Lei nº 102/2016, de autoria do vereador Sandro Pimentel (Psol), que estabelece a criação de espaço destinado a desenvolver encontros e exposições de veículos com som automotivo alto. Atualmente os amantes dos “paredões” se reúnem semanalmente para eventos sociais e competitivos, sendo que na ausência de um local adequado para essas atividades acabam indo para outros municípios.
“Trata-se de um local apropriado e regulamentado pela Prefeitura para permitir o desenvolvimento das exibições em encontros abertos ao público, que atrairá diversos investimentos privados, um incremento para o setor de entretenimento, sem qualquer transtorno para a população ou transgressão à legislação”, explicou o vereador Sandro Pimentel, que completou: “Isso é geração de renda, emprego e lazer para a cidade. Ainda bem que o parlamento percebeu a necessidade de manter esta iniciativa”.
Já o veto integral ao PL 179/2015, encaminhado pelo vereador Fernando Lucena (PT), que denomina de Unidade de Pronto Atendimento Justiniano Homem de Siqueira, a UPA localizada no bairro do Potengi, foi mantido. “O prefeito Carlos Eduardo Alves novamente atropela a Câmara Municipal, porque é prerrogativa desta Casa nomear ruas, praças e demais espaços públicos. Estou aqui há 12 anos como parlamentar e pela primeira vez vejo um veto dessa natureza”, criticou Lucena.

08.11.2017 | Geral Festival Literário de Natal contará com operação especial do transporte público

O Festival Literária de Natal (FLIN), que ocorre a partir de desta quarta-feira (08) e segue até sábado (11), na Praça Augusto Severo, no bairro da Ribeira, terá uma operação especial de transporte montada pela Prefeitura do Natal por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), para atender os usuários de transporte coletivo.

Segundo a pasta, as linhas do Sistema de Transporte Público de Passageiros que passam na Praça Augusto Severo terão as saídas do terminal retardada. “Com esse atraso na saída dos terminais, vamos ter as linhas passando na Praça Augusto Severo por volta da meia-noite”, informa Clodoaldo Cabral, que é secretário adjunto de Transportes da pasta.

Além destas viagens das linhas normais, os usuários também podem contar com as linhas corujões A (Ribeira/Cidade Alta/Alecrim/Quintas/Redinha/Brasil Novo/Parque das Dunas/Vila Verde, via Av. Pompéia), B (Ribeira/Cidade Alta/Alecrim/Quintas/Parque dos Coqueiros/Soledade/Nova Natal/Gramoré, via Av. Itapetinga) e C (Ribeira/Via Costeira/Ponta Negra). Há, ainda, a linha 33 (Planalto/Praia do Meio) que circula 24 horas e, nas viagens durante a madrugada, passa na Praça Augusto Severo.

07.11.2017 | Geral Comissão de Justiça aprova Plano Municipal do Livro

A Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final aprovou nesta terça-feira (07), Projeto de Lei que institui o Plano Municipal do Livro e da Leitura.

“A Comissão, mesmo com o novo horário de funcionamento da Casa, vem realizando um trabalho célere para que a pauta seja rapidamente esgotada e assim foi na reunião de hoje”, disse o vereador Felipe Alves (PMDB), presidente interino da Comissão.

A vereadora Nina Souza (PEN) falou sobre a importância da aprovação do Projeto 152/2017 do Chefe do Executivo Municipal que institui o Plano Municipal do Livro, da Leitura, da Literatura e das Bibliotecas  (PMLLLB) para a sociedade natalense.

“O Plano Municipal de Leitura é imprescindível para a população. Uma sociedade que não lê está fadada ao fracasso e, por isso, é preciso estimular a leitura nas escolas, nas ruas, em casa e em todos os lugares. É um instrumento valiosíssimo que nós estamos dando prioridade, com o encarte de algumas Emendas, feitas pela vereadora Eleika, para posteriormente ser encaminhado para deliberação em Plenário”, explicou a vereadora.

A parlamentar também falou sobre o Projeto 231/2017 de sua autoria que institui o Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais. “É importante que o município de Natal tenha esse conselho instituído para que todas as instituições ligadas a causa animal tenham visibilidade e dessa forma possam discutir de forma mais organizada e avançar na causa animal”, finalizou.

07.11.2017 | Geral Inclusão Social – UFRN realiza ação com portadores de deficiência visual

O Museu de Ciências Morfológicas (MCM) do Centro de Biociências (CB) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza amanhã, 08,  das 8h às 10h, a ação “Mãos que falam” direcionada aos portadores de deficiência visual do Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos do Rio Grande do Norte (IERC).

O ambiente interno do Museu terá uma infraestrutura específica para atender ao deficiente visual com sinalizadores da trajetória da exposição através de material específico (em alto relevo) e indicações escritas em braile. Será organizada uma sala para a exposição de peças anatômicas (sintéticas e formolizadas) do corpo humano de maneira a contemplar todos os sistemas do organismo.

A exposição atenderá um público de 70 pessoas e seguirá as normas da política nacional de educação especial (MEC 2001), sendo as peças apresentadas para no máximo 4 deficientes visuais. Cada modelo ou órgão preservado estará sob a responsabilidade de pelo menos um monitor, o qual fará a explanação sobre o mesmo.

Os alunos poderão sentir através do tato e de seus sentidos a morfologia dos órgãos humanos e relacionar de forma bastante interativa suas respectivas funções.

“Primeiramente os alunos tocarão em uma peça sintética e a seguir receberão uma luva para sentir e tocar em uma peça similar, porém formalizada, no intuito de comparar o lúdico com a realidade, permitindo-lhes conhecer a textura e o tamanho real dos órgãos. A cada sistema orgânico abordado serão relacionados aspectos importantes para a prevenção de doenças associadas, bem como correlações com o hábito e qualidade de vida do visitante. Ao final, os cegos responderão um questionário avaliativo da exposição acompanhado por um monitor leitor” destaca a professora Cristina Camilo, organizadora da ação.

As atividades serão uma ação conjunta dos participantes, entidade de apoio aos portadores de deficiência visual e a Comissão Permanente de Apoio a Estudantes com Necessidades Educacionais Especiais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte  (CAENE/UFRN).

Inclusão

Uma relevante tarefa da inclusão social é possibilitar que cada indivíduo tenha a oportunidade de adquirir conhecimento básico sobre a ciência, seu funcionamento e lhe oferecer condições de entender o seu entorno, de ampliar suas oportunidades no mercado de trabalho e de atuar politicamente com conhecimento de causa.  “Falar de inclusão social no domínio da difusão ampla dos conhecimentos científicos e tecnológicos e de suas aplicações compreende, portanto, atingir não só as populações pobres e as dezenas de milhões de brasileiros em tal situação, mas também outras parcelas da população que se encontram excluídas no que se refere a um conhecimento científico e tecnológico básico” destaca a professora Cristina.

Um desses espaços é o Museu de Ciências Morfológicas (MCM) que vem desenvolvendo ao longo dos anos ações que levam em conta a problemática local, escolar e do meio social e vem se destacando como um ambiente alternativo para promover a inclusão social, além de proporcionar a aquisição de conhecimentos básicos sobre a ciência e lhe oferecer condições de entender o seu entorno e ampliar suas oportunidades no mercado de trabalho.

O Museu de Ciências Morfológicas é um ambiente rico para trabalhar junto aos discentes da UFRN, permitir o contato com a realidade social e a oportunidade de desenvolver suas habilidades curriculares para prática profissional. Além disso, o MCM permite a interação e aprofundamento das relações entre a educação básica e o ensino superior, buscando aprofundar, aplicar e criar formas de atuação da universidade frente às escolas no desenvolvimento da inclusão social e educação científica.

ÚLTIMA EDIÇÃO
INSTAGRAM
  • Categorias